O cristão na faculdade

O Cristão na faculdade – Enfrentando o terror da República

No tocante aos estudos o cristão tem uma batalha enorme quando ingressa no ensino superior, lidar com o marxismo cultural e com os valores invertidos do mundo moderno, mais latentes na faculdade, uma fé bem fundamentada e amigo para auxiliá-los na caminhada são requisitos para manter sua fé firmada em Cristo, mas e quando além de estar na faculdade, o cristão mora em república ou divide apartamento com algum descrente, como lidar? Como conciliar o zelo pela santidade sendo confrontado pelos “descrentes”?

O zelo pela santidade é uma das principais marcas do cristão, a verdadeira santidade, não a aparência de santidade (fariseus –  Mateus 23.25-28), ainda hoje muitas pessoas tentam demonstrar sua santidade através das roupas que vestem, das músicas que ouvem, dos programas que assistem e dos lugares que frequentam ou deixam de frequentar (Colossenses 2.20-23, Isaías 29.13).

Conceituando e definindo santidade dizemos que é a separação e afastamento do mal em todos os aspectos, sejam das vontades da nossa carne (Romanos 7.5), sejam dos valores do mundo (1João 2.15-17, 1João 5.19) e é nisto que muitos falham, acreditam que para isso acontecer é necessário viver longe de tudo e de todos ímpios da faculdade, mas por que fazem isso somente com os da faculdade se estão cercados de ímpios em todos lugares? Como o cristão cumpre seu ide se cercando apenas de pessoas que compartilham da mesma fé?

Ser cristão na faculdade e onde mora não é um fardo, é uma missão, usando bem a frase de C. H. Spurgeon:

 Todo cristão ou é um missionário ou é um impostor.

Já parou para pensar que terrível ambiente os cerca? Jovens longe da família, pressão por resultados, com problemas pessoais (ninguém se isenta deles), muitos quando não encontram alguém para conversar e pedir um conselho se refugiam em drogas e bebidas, mas o cristão não deve fugir disso? Sim, de fato não vai se afogar em bebidas ou drogas, mas o cristão precisa ser sal e luz neste lugar, ser aquele que mostra o caminho e guia até Cristo (2 Coríntios 5:20).

Enquanto você se isola no quarto para “se santificar” pode ter alguém na sala de casa implorando por uma palavra de refrigério, implorando por um salvador, não se torne inacessível a ponto de mesmo estando em Nínive, não pregar o evangelho.

Jovens, eu lhes escrevi, porque vocês são fortes, e em vocês a Palavra de Deus permanece e vocês venceram o Maligno.

(1 João 2:14)

Se de fato você crê que está em Cristo e nova criatura é (2 Coríntios 5:17) e que não vive mais para si, mas Cristo vive em você (Gálatas 2:20), necessita de uma dose intensa de obediência e principalmente obedecer ao chamado universal de todo cristão (Marcos 16:15), não cabe a nós tentar decidir os que serão salvos ou não, isso pertence único e exclusivamente a Deus, ninguém é salvo por nossos julgamentos ou pelo que pensamos a respeito deles, mas muitos podem ser salvos colocando sua fé em Jesus Cristo ao pregarmos para estes.

E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.

(Marcos 16:15) 

“Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?”

(Lucas 6.46)

Parafraseando uma frase que foi publicada por Sara Maciel em seu twitter: “O próximo Billy Graham talvez esteja desmaiado de tanto beber em alguma festa de faculdade agora.” e acrescento, o que fizemos até agora?

Contudo, quando prego o evangelho, não posso me orgulhar, pois me é imposta a necessidade de pregar. Ai de mim se não pregar o evangelho!

(1 Coríntios 9:16)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *