Desista de ser discípulo do seu jeito: A adoração que Deus reprova.

Hoje vemos uma aberração crescendo no meio dos cristãos brasileiros, conforme dados do IBGE muitos são cristãos e podemos dividi-los em duas classes: praticantes e não praticantes (se é que realmente existe cristão não praticante) mas daremos maior atenção para classe que se denomina “praticante”.

Dentro da classe praticante existe uma classe que afirma com veemência que “Segue a Cristo e adora Deus do seu jeito.”, seria isso realmente possível? Para Deus realmente o que vale é a intenção?

Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me;

Mateus 16:24

Estas foram as palavras de Jesus para Pedro, a narrativa deste instante era o próprio Pedro tentando repreender Jesus, enquanto o mestre falava sobre sua morte, ou seja, Pedro repreendia o mestre dizendo-o que não seria necessário aquilo tudo, que haveria outra forma, outro caminho mais fácil e Jesus brada em alta voz: “Para trás de mim, Satanás.” (v. 23)

De fato seguir a Cristo implica deixar de lado algumas práticas, se converter dos maus caminhos e buscar melhorar sempre, não devemos dar brechas ao liberalismo, temos que ter em mente que é impossível “seguir a Cristo do seu jeito” pois o próprio deixou um padrão para caso alguém quisesse ir após Ele: Negue-se a si mesmo, e siga-me. 

Podemos citar vários exemplos de homens que “seguiram a Deus do seu jeito” e se deram mal, mas acredito que o texto acima é o suficiente para erradicar a ideia de libertinagem em Cristo, vamos nos atentar a um cenário onde as pessoas eram como queriam e sabe o que Deus diz a elas?

Odeio, desprezo as vossas festas, e as vossas assembleias solenes não me exalarão bom cheiro; E ainda que me ofereçais holocaustos, ofertas de alimentos, não me agradarei delas; nem atentarei para as ofertas pacíficas de vossos animais gordos; Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas; Corra, porém, o juízo como as águas, e a justiça como o ribeiro impetuoso.

Amós 5:21-24

Deus reprova os israelitas dos dias de Amós por um único motivo: hipocrisia.

A nação prosperava debaixo do reinado de Jeroboão II, mas ética e moralmente estava indo de mal a pior.

Em momento algum eles deixavam de fazer festas religiosas, celebrações e sacrifícios, mas seu amor por Deus enfraquecia desde muito tempo, frequentavam os cultos para manter a boa imagem, mas seus corações já estavam vazios, tendo uma religião insincera, com forma, mas nenhum conteúdo.

Amós denuncia a injustiça social dominante na época (Século VIII a.C):

  1. O enriquecimento à custa dos pobres
  2. O suborno e a corrupção de juízes nos tribunais
  3. A opressão, a violência e escravidão dos pobres
  4. Mulheres ricas que incentivavam os maridos a explorar os pobres
  5. Comerciantes desonestos que deixavam os pobres sem condição de comprar e vender mercadorias por preço justo.

Em todas as denúncias, Amós bradava aos israelitas: Buscai ao Senhor e vivei; como pedido de arrependimento antes que fosse tarde demais.

Deus quer que examinemos nossas vidas hoje e pensemos se realmente Ele recebe nossa adoração, se estamos buscando uma vida reta diante da sua palavra revelada, não devemos nos atentar apenas as denúncias feitas por Amós, mas também ver os escritos dos outros 65 livros.

Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

João 3:3

Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade; Mas evita os falatórios profanos, porque produzirão maior impiedade.

2 Timóteo 2:15-16

Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido; E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus; Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.

2 Timóteo 3:14-17

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *