O “quem acredita sempre alcança” não está funcionando

Por que você se diz cristão, mas não pensa como um?

Estamos inundados de mensagens motivacionais para todo lado. Pra estudar, pra emagrecer, para enriquecer, pra “lacrar na cara das inimigas” (seja lá o que isso possa significar), etc. Me assusta ver cristãos compartilhando mensagens motivacionais que estão longe, muito longe do Evangelho. Coisas como:

“Você pode ser o que sonhar”,
“poderia, gostaria, deveria, fiz!”,
“Repita todos os dias: eu amo, eu posso, eu mereço”

Sabe de onde vêm a maioria das mensagens motivacionais e de ideias de “coach”? Jean Paul Sartre. Para Sartre, Deus não existia. Foi ele um dos pais do existencialismo, para ele “o homem será o que tiver feito de si mesmo”, ou seja, nós criamos o nosso próprio valor pela afirmação do nosso mérito. Somos aquilo que fazemos por meio da nossa autodeterminação.

Não há “vontade de Deus” ou muitas vezes a oração, a “busca pela vontade de Deus” é apenas um jumento que eu monto – na falta de um cavalo alado – pra alcançar a minha felicidade. O que importa é que “eu posso ser o que eu sonhar”.

Somos a geração que cantou “Se você quiser alguém em quem confiar, Confie em si mesmo. Quem acredita sempre alcança…” (Legião Urbana) mas que continua a viver imersa em crises emocionais e de relacionamento. O acreditar em nós mesmos não está funcionando!

Menos “confie em si mesmo”, mais “eu não sou nada, Cristo, mas Tu és tudo!”
Menos existencialismo, mais Evangelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *