Série Entre Moços e Moças: Amizade

Hoje o artigo do 95Tulipas vai ser um pouco diferente por conta de não ser só escrito por uma garota, mas ter participação masculina. O homem bíblico deve saber da mulher bíblica e vice – versa , masculinidade cristã e feminilidade cristã devem ser conhecidas por ambos para que os mesmos saibam admoestar um ao outro em amor. O texto foi composto por 2 escritores do 95app estreando a série Entre Moços e Moças, vivendo a igualdade no meio das diferenças e espero que gostem do artigo sobre tão importante e pouco praticado de forma correta na igreja: A amizade entre homem e mulher.

Quando nos incorremos sobre o que é amizade, alcançamos respostas até bem fundamentadas, sentimentalmente saudáveis como o comprometimento, doação mútua e atitudes verdadeiras que permeiam a fortificação deste relacionamento.

Porém atualmente observamos uma constante variação de duração pouca de relacionamentos. É difícil uma pessoa  falar de uma amizade que o constituiu a anos, de amigos que se falam (mesmo que um breve bate papo) consideravelmente. Porque isso? Porque (como diz C.S Lewis) o amor-amizade tem se acabado e o que seria amigo se torna colega tão rapidamente?

A bíblia que é nossa bússola da vida nos indica ótimas e verdadeiras direções para uma amizade sadia e duradoura e orientações para que essa amizade não seja doentia e momentânea.

Em Provérbios 18.1-2, Salomão nos atenta que :

Quem se isola, busca interesses egoístas, e se rebela contra a sensatez.
O tolo não tem prazer no entendimento, mas sim em expor os seus pensamentos.
Provérbios 18:1,2

E também em Provérbios 27.17, onde:

Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro.
Provérbios 27:17

A bíblia é clara em nos mostrar que para se ter uma amizade correta e coerente é preciso que uma amizade se construa e se molde no que a própria bíblia revela: O amor de Deus.

A amizade só pode ser construída, ter relevância e ser desfrutada se tiver o Amor de Deus. O nosso amor é muito limitado porque conhecemos nada, somos ignorantes e só conseguimos desfrutar do verdadeiro amor quando o verdadeiro amor se une com a verdade absoluta. E quando observamos isso, devemos “afiar” (moldar) nosso companheiro(a) em amor e verdade como Deus nos amolda em seu amor.

A amizade também tem seus cuidados e um dos mais importantes é o que Salomão atenta acima e é onde podemos observar no centro de todas as inimizades: o seu próprio interesse e não o do próximo.  Como é grande a porcentagem de pessoas que terminam uma amizade por conta da outra não ter observado suas faltas. E Salomão não só dá esse puxão de orelha como aborda a natureza de pessoas que são assim:

Duas filhas têm a sanguessuga. ‘Dê! Dê! ’, gritam elas. “Há três coisas que nunca estão satisfeitas, quatro que nunca dizem: ‘É o bastante!
Provérbios 30:15

A interpretação deste texto é um pouco diferente, mas se observarmos o contexto que estamos abordando, podemos ver nitidamente muitas amizades sanguessugas onde um ou ambos só se movem em ações egoístas de autossatisfação. E isso é um erro! Se você não se doa ou é muito sugado… Então está na hora de reavaliar sua amizade e uma ação que comprometa para uma amizade sólida e relevante. Quando Deus faz um pacto com o povo de Israel em momentos de arrependimento a seus atos, Ele se doa em amor exercendo misericórdia… O povo se doa em contrição e obediência e há uma amizade sincera e uma paz que excede todo o entendimento. Da mesma forma, a amizade entre homens e mulheres deve ser a mesma entre Deus e a Igreja (O novo Israel).

Por último e importante de todos os avisos bíblicos sobre a amizade é a questão da prudência. Prudência é um termo pouco falado e nunca respeitado pela maioria das amizades homem – mulher.

A prudência não é mais ponderada por homens e mulheres em suas respectivas amizades. O homem e mulher cristã devem entender o que Paulo diz a Timóteo em 1 Tim 5:1-2 que diz:

Não repreenda asperamente ao homem idoso, mas exorte-o como se ele fosse seu pai; trate os jovens como a irmãos;
as mulheres idosas, como a mães; e as moças, como a irmãs, com toda a pureza.
1 Timóteo 5:1,2

Paulo dá um adendo ao ministério de Timóteo, jovem e ministro da palavra e esse adendo serve atualmente para conosco, isso cabe a nós como cristãos e até para a amizade em si. O ato de ponderarmos em nossas ações na amizade é muito importante. Com toda a pureza divina, não devemos confundir amigo com namorado. Nossa amizade tem um propósito de vivenciar e se doar, de criar e estabelecer a glória de Deus através desta relação. A pergunta que te desafio a fazer a si mesmo é: tenho olhado minha amiga(o) com olhos de pureza o respeitando ou com olhos de maldade desejando com uma namorada(o)?

Por fim, o amor só é moldado quando Deus é o centro! Nossa amizade não é para mostrar que tenho um amigo especial e maravilhoso que me escuta e me ajuda em tudo que pode e eu o faço também , mas para mostrar a glória de Deus e como Ele é um Pai de amor, bondade e misericórdia para com os seus. Relacionamentos doentes não mostram Deus, mas aqueles que buscam um relacionamento saudável … recorre ao médico dos médicos , o criador de toda amizade!

Para finalizar deixo essa frase do grande pensador Cícero, que diz:

“…Entretanto com atenção, pode -se distinguir o verdadeiro amigo do lisonjeador, tão facilmente quanto se distinguem as coisas fantasiadas e artificiais das que são naturais e verdadeiras.”

 

Que possamos ter uma amizade tão verdadeira e cristã a ponto de não sermos lisonjeadores, mas amigos de verdade na Verdade que é Deus.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *