Onde está o seu Deus?

Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua misericórdia e da tua fidelidade. Sl 115:1

Sempre quando vejo futebol americano narrado por Rômulo Mendonça, eu lembro do Salmos 115. Pois quando o vejo e algum jogador faz algo inacreditável, o narrador dá um berro perguntando onde está seu deus por conta do time adversário não ter feito uma jogada que neutralizasse a jogada mágica daquele jogador, o Salmista faz algo assim: ONDE ESTÁ O SEU DEUS?

E fica a pergunta: Quem é o verdadeiro Deus? Em quem podemos confiar? O que esse salmos tem a nos ensinar?

Não era só a cultura judaica que vivia em Israel, mas várias culturas que predominavam impérios vizinhos (como os filisteus). O Salmista faz uma defesa da sua fé perante Deus e demonstra razões para que hoje possamos entender melhor quem é o verdadeiro Deus.

Uma delas são as características de cada ídolo. Eles são inertes. Do versículo 4- 8 é observado suas características e todas elas são contrárias a defesa que o salmista diz de Deus abordando seus feitos e como ele é um ser além de dinâmico, mas transcendental. No primeiro versículo podemos perceber que o salmista se alegra na misericórdia e fidelidade de um ser totalmente transcendental para um ser totalmente limitado.

A segunda é a ineficaz adoração desses deuses pagãos. As pessoas adoravam mais sobre costumes interesseiros do que sobre a verdadeira fidelidade deles perante o verdadeiro Deus. O Salmista tinha plena convicção de que Deus era pleno e sua adoração trazia uma confiança inabalável através do que Deus já fez e o que há de fazer (versículo 14-18).

A terceira é o que a criatura se torna quando adora o falso e o verdadeiro Deus. No versículo 8, o salmista demonstra a natureza da criatura que adora o falso Deus: ela se torna semelhante ao falso deus ganhando características daquele ídolo. Simplesmente não são dinâmicas, se aprisionam em uma falsa realidade.  O Salmista ainda relata o que a criatura  se torna quando adora ao verdadeiro Deus quando do versículo 9 ao 13, eles se tornam seguros e benditos das bênçãos que o verdadeiro Deus dá.

Quando olho toda essa realidade, começo a compreender a ideia destes salmos. São salmos de louvor, mas contém uma verdadeira defesa de fé ao único que é digno de todo louvor e de ser o verdadeiro Deus. Há muita gente que adora idéias, adora e gasta bastante tempo com tecnologia ou entretenimento e se perdem em uma ineficaz adoração que não traz nada para eles. Eles se tornam aquilo que o adoram … são semelhantes ao deus inanimado e seu prazer é momentâneo. Porém:

Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre. Salmos 125:1

Que Deus os abençoe e nos faça resplandecer a sua luz perguntando como o Rômulo Mendonça:

– ONDE ESTÁ O SEU DEUS???

2 comentários Adicione o seu
  1. Paz do Senhor Jesus Cristo! Simples: O meus Deus está no alto e sublime trono de glória! Louvado seja o Senhor Jesus! Ótimo final de semana abençoado em Cristo Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *