Um idoso em fim de carreira (II Tm 4:7)

As marcas que trazia em seu corpo, indicavam o sofrimento pelo qual Paulo passara ao longo de toda vida por amor a Cristo. Seu estado poderia ser considerado por seus adversários uma derrota certeira. Como se aquele que nos chamou pudesse nos abandonar!

Em II Tm 4:7 não temos, de forma alguma, o retrato fracassado de alguém sem esperança que se arrepende de ter renunciado a glória do mundo e as honras que sua intelectualidade brilhante lhe teriam rendido, se não fosse o fato de Cristo o alcançar primeiramente.

Educado aos pés de Gamaliel, reconhecido pela nata religiosa de Israel, o jovem Saulo era mais cego do que poderia imaginar, mas a luz de Cristo foi capaz de transformá-lo, mudando completamente o percusso de sua vida. Agora Cristo era seu maior tesouro, o maior bem, por quem rejeitaria até sua própria vida a fim de que muitos pudessem também se render ao Salvador.

Um idoso em fim de carreira, “Paulo, o velho”, “o tagarela”, o que “delirou graças as muitas letras”, não só completou a carreira, mas conseguiu, pela graça, guardar a fé! Quantos tem corrido atrás do vento, buscando fazer nobre o seu próprio nome, esperando o reconhecimento daqueles que foram sagrados os detentores do saber?! E como tem completado suas carreiras? E o que tem sobrado de sua fé?

Paulo tinha certeza de que a coroa já estava reservada a ele. Que maravilhosa consolação! O nosso trabalho não é vão no reino do Senhor. Se dispor para a obra de Deus vale a pena, apesar das marcas, apesar dos açoites e cadeias, da própria solidão – a exemplo de Paulo – que na verdade nunca deixou de ser amparado pelo Senhor.

Deixar um grande nome para as próximas gerações, de fato, parece ser algo grandioso, digno de lauréis, no entanto, ter a certeza de estar escrito no livro da vida, e ter a consciência satisfatória de que cumprimos exatamente aquilo que o Senhor nos propôs, não tem par neste mundo! Que Cristo nos ajude a renunciar o mundo por amor dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *