A Lei da Liberdade

“Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.”

Tiago‬ ‭1:25‬ ‭(Almeida)

Engraçado pensar que, para os de fora, o evangelho parece uma prisão quando, na verdade, a Palavra nos mostra exatamente o contrário em diversas passagens. Sabemos, por meio dela, que somos chamados à liberdade (Gl 5:13), que temos essa liberdade porque o Espírito de Deus habita em nós (2Co 3:17) e que fomos chamados à proclamar a liberdade (Lc 4:18).
Mas, se somos chamados à proclamar a lei da liberdade que Tiago nos conta ou, na versão NTLH, a lei perfeita que dá liberdade, algo não está sendo executado da maneira certa pois não estamos passando essa ideia adiante como fomos chamados à fazer para salvar os nossos irmãos que estão perdidos no mundo.
O problema é claro: a Igreja tornou-se uma instituição tão cheia de dogmas e frieza que está caminhando para bem longe dos ensinamentos do Senhor! Jesus tratou a todos com AMOR.

Cristianismo sem amor chama-se religiosidade e religiosidade nada mais é do que uma espécie de “fórmula matemática” criada na mente ilusória das igrejas atualmente que consiste apenas na ideia de “se eu for aos cultos todo domingo, não beber, não falar palavrão, não fumar etc. eu vou ganhar a salvação” e, realmente essas coisas são muito importantes para dar bom testemunho mas nada disso traz salvação porque nós não a merecemos, ela é dada pela graça de Deus por nós!

Essa Lei da Liberdade escrita na carta é a Palavra de Deus! E nós estamos a deixando de lado e deixando passar oportunidades de trazer mais pessoas à essa vida por causa da religiosidade! Então irmãos, peço que prestem atenção ao que estão seguindo e compartilhando com os outros pelo mundo a fora, pois faz uma grande diferença.

Um comentário Adicione o seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *