Uma Carta Cheia de Graça: Crescendo em Fé

Série de estudos em Filipenses.
(Filipenses 2:12-18)

Logo no versículo 12, Paulo exorta a igreja de Filipos a desenvolverem sua salvação.  O apóstolo tinha plena convicção que a salvação era graça de Deus, sem responsabilidade humana. Porém, quando Paulo fala em desenvolvimento da salvação, ele fala sobre transformação, arrependimento, discipulado, sobre viver a palavra da vida. E não tem como não olhar para as palavras do apóstolo e não meditar sobre discipulado. Paulo tinha uma preocupação coletiva, ele se preocupava com a igreja, como os irmãos filipenses. Durante toda a leitura desta carta de Paulo ao povo filipense, me faz olhar para o discipulado como algo de extrema importância, quando olhamos para Cristo nosso coração se volta para este tema, quando vivemos a palavra de Deus, quando há transformação de vida e somos alcançados pela graça de Cristo, nos crescemos em fé e em comunhão. Paulo havia falado a respeito disso nos versículos 4 e 5 deste segundo capítulo:

“Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.
De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,”
Filipenses 2:4,5

Quando vivemos a palavra da salvação, o desenvolvimento torna-se uma prática do dia-a-dia, e muda toda a minha vida. Esta prática é pessoal, e sem esta vivência pessoal, esse relacionameto pessoal com a pessoa de Cristo através das escrituras e através da oração, não posso viver a vida em comunhão e crescver no discipulado. Antes de ser uma batalha vivida em comunhão, deve ser uma batalha vivida pessoalmente.

Paulo exorta a igreja a ter temor e reverência a Deus, a ser submissa a Cristo. Pois, é Ele quem opera em nós a sua boa e agradável vontade:

“Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.”
Filipenses 2:13

O apóstolo alerta contra motivações erradas que afastam a igreja do temor e da submissão a Cristo. Nos versículos 14 e 15, Paulo alerta contra as murmurações e contendas, e os perigos de não viver uma verdadeira vida cristã em um mundo corrompido.

Que possamos olhar para Cristo, e seguir os caminhos da santidade. Assim como Paulo diz no versículo 16, que possamos reter a palavra da vida, para que possamos desenvolver nossa salvação, vivendo o evangelho todos os dias em nossas batalhas pessoais, para que possamos viver nossas batalhas enfrentadas no discipulado. Que pela graça de Cristo possamos olhar para Ele, para a palavra da vida, para que cresçamos em fé e em comunhão.

“Retendo a palavra da vida, para que no dia de Cristo possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão.
E, ainda que seja oferecido por libação sobre o sacrifício e serviço da vossa fé, folgo e me regozijo com todos vós.
E vós também regozijai-vos e alegrai-vos comigo por isto mesmo.”
Filipenses 2:16-18

Que Deus abençoe.

Um comentário Adicione o seu
  1. Maravilha…..para desenvolver uma verdadeira vida cristã,devemos focar no alvo: Jesus Cristo autor e consumador da nossa fé, logo não vivo mais eu , mas Cristo vive em nós, pois Ele nos amou primeiro…. louvado seja Deus! Paz do Senhor Jesus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *