Uma Carta Cheia de Graça: O Evangelho Refletido na Dor

Série de estudos em Filipenses:
(Filipenses 1: 12-30)

Paulo no começo de sua carta falou de seu sentimento de graça e gratidão para com o povo Filipense, e falou abertamente de sua profunda alegria na comunhão com a igreja de Filipos, em Cristo Jesus. Mas é preciso falar também de seus momentos de maior angústia e ansiedade. É extremamente impactante a forma como Paulo se abre com profunda paz em meio ao caos em que vivia, vemos esse sentimento de paz nos versículos 12 e 13, em que Paulo diz:

“Quero que saibam, irmãos, que aquilo que me aconteceu tem antes servido para o progresso do evangelho.
Como resultado, tornou-se evidente a toda a guarda do palácio e a todos os demais que estou na prisão por causa de Cristo.”

É tão difícil não enxergar a graça da presença e paz de Jesus Cristo nessas palavras do Apóstolo Paulo, mas também muitas vezes é tão difícil enxergar essa graça quando estamos no completo caos. Vamos voltar novamente ao contexto em que o Apóstolo Paulo estava inserido, e o sentimento que carregava em si; Paulo estava preso em alguma prisão em Roma, prestes a morrer, em um cenário completamente caótico. No entanto, a paz que Paulo carrega, salta à vista em sua carta, enchendo nosso coração de desejo por essa graça que traz paz em um ambiente caótico. É inegável o triunfo da glória e graça de Cristo na vida do apóstolo, quando vemos a influência que o seu testemunho e o evangelho que ele reproduzia em meio a dor, teve na vida da guarda Pretoriana e em tudo o que o rodeava. É também inegável as maravilhas da glória de Cristo em meio a escuridão, angústia e morte. A luz do evangelho brilhou e transformou.

Oremos para que a graça de Cristo Jesus encha nossos corações com a paz que excede todo o entendimento, e que essa paz aquiete nossa alma em meio ao completo caos. E que a luz do evangelho brilhe em meio a dor. Termino esta segunda parte desse nosso estudo, com as palavras de Paulo agraciadas por Cristo, presentes nos versículos 18 e 19 deste primeiro capítulo:

 

“Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda.
Porque sei que disto me resultará salvação, pela vossa oração e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo,”

Que Deus abençoe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *