Das Superstições de cada dia nos livrai hoje

Talvez ao ler esse título um tanto quanto curioso e notar a palavra Superstição, você provavelmente saiba o que é, mas pode não saber explicar o significado com poucas palavras, o dicionário Aurélio apresenta duas definições para o termo:
1° “sentimento religioso baseado no temor ou na ignorância, e que induz ao conhecimento de falsos deveres, ao receio de coisas fantásticas e à confiança em coisas ineficazes”.
2° “Crença em presságios e sinais, originada por acontecimentos ou coincidências fortuitos”.
Em nosso país, a lista de superstições e crendices espalhadas pelo povo é extensa. Tudo isso graças a junção de três povos, os próprios índios nativos de nosso país, com todas as suas crenças, os colonizadores portugueses e por fim o povo africano trazidos como escravos. Temos com isso a combinação perfeita para um país profundamente mergulhado em superstições, crendices e ignorância.

Anualmente podemos presenciar, períodos onde as superstições são manifestas com maior intensidade, a exemplo o dia 31 de dezembro, onde pessoas compram peças de roupas para a passagem de ano com determinadas cores que supostamente atrairá um bem representado pela cor, como o seguinte exemplo (Amarelo: prosperidade, riqueza; Vermelho: amor, relacionamentos e etc).
A lista de “crenças absurdas” não para por aí, atos como o de sair de casa com pé direito para ter sorte, nunca passar debaixo de uma escada, não ter espelho quebrado em casa, para não dar azar são ainda apenas a ponta do imenso “iceberg” no qual muitas pessoas estão presas e até mesmo Cristãos.

Mas afinal qual o problema da superstição?

Todo tipo de prática supersticiosa desagrada a Deus, por inúmeras vezes o povo de Israel experimentou dos castigos de Deus por esse motivo. Antes mesmo de entrarem na terra prometida Deus já havia dito a eles “Quando entrares na terra que o SENHOR teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos. Não se achará em ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus os lança de diante de ti. Perfeito serás para com o SENHOR teu Deus. Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o SENHOR teu Deus não permitiu tal coisa” (Deuteronômio 18:9-14)

Em suma a intenção do diabo é que o homem se apoie em tudo, menos em Deus, e por mais que falem em Deus não venham se submeter ao seu domínio exclusivo, assim não dando devida atenção a sua palavra, a Bíblia, nosso manual de fé e prática. Para o cristão não existe sorte ou mero acaso, não existe coincidência muito menos foi o destino, para o Cristão só deve existir uma coisa, a suprema soberania de Deus em suas vidas.

Um comentário Adicione o seu
  1. Paz do Senhor Jesus! Bom dia: Tudo isso pelo simples fato de não se buscar o conhecimento das escrituras: o meu povo perece por falta de conhecimento ( os crentes em Jesus) os demais vão de acordo com a maré!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *