Entendendo o Casamento de um modo Teocêntrico

Efésios 5.22-33

Entendendo o Casamento de um modo Teocêntrico

Quero começar minha fala com uma afirmação um pouco estranha, mas que faz todo sentido. Certo homem disse uma vez: “Minha esposa teve cinco maridos e os cinco eram eu!”.

Esta afirmação pode parecer estranha, mas ela é verdadeira no sentido em que quando nos casamos somos de um jeito, trazemos nossa educação, nossas tradições familiares, nossos gostos, nossos sonhos e muito mais. Nosso cônjuge também traz as mesmas coisas, mas o tempo vai passando e nós vamos mudando.

Imagine o quanto mudamos em trinta anos de casados! Você não será mais o mesmo, nem a pessoa com a qual você casou é a mesma. O homem que fez esta afirmação estava querendo dizer que já tinha mudado umas cinco vezes.

O que é o casamento? Brevemente, podemos dizer que casamento é uma aliança entre um homem e uma mulher. Mas por que eles fazem esta aliança? A resposta é, porque eles se amam. E depois de fazerem a aliança, o que acontece? Eles vão morar juntos e se espera que eles permaneçam juntos até um dos dois morrer. Todo mundo poderia responder desta forma.

Mas eu preciso acrescentar algumas coisas. a) Qual a base ou o fundamento do casamento; b) o que Deus espera de um casamento; c) para o quê o casamento aponta. Se entendermos estes três princípios teremos casamentos Teocêntricos.

UM MATRIMÔNIO TEOCÊNTRICO ENTENDE QUE…

  1. DEUS É A BASE OU FUNDAMENTO DO CASAMENTO.

A base e o fundamento do casamento é o próprio Deus. O casamento faz parte do Plano Eterno de Deus. O casamento não foi inventado pelo ser humano. O casamento é uma instituição divina. Hoje em dia, depois da Revolução sexual dos anos 60, da Revolução Feminista e do grande movimento homossexual que abala o mundo, o casamento só tem recebido afrontas! As pessoas são ensinadas que casar não é mais necessário; que o casamento é um peso. São ensinadas que o casamento é uma forma dos homens fazerem as mulheres escravas, por isso as mulheres não querem casar, ou ainda, que o casamento entre homem e mulher é algo de convenção social e não um mandato de Deus. Diante desses pecados, os cristãos têm de continuar lutando contra o mundo e suas ideias contrárias a Deus. Os cristãos têm de afirmar com confiança: O casamento é uma instituição de Deus, o casamento é santo.

Deus mesmo casou o primeiro homem com a primeira mulher. Depois de criar tudo que existe, Deus criou Adão, mas ele estava só e viu Deus que isso não era bom. Depois, sabemos que Deus criou a mulher a partir do homem. O Dr. Herman Bavinck certa vez disse: “aquilo que de mais precioso o homem recebeu ele o recebeu enquanto estava dormindo”. Então, o homem não pediu uma esposa, mas Deus lhe deu uma! A base e o fundamento do casamento é a vontade de Deus. O casamento provém do desejo de Deus de ser glorificado no casal que sabe que a base da união é Ele mesmo.

UM MATRIMÔNIO TEOCÊNTRICO ENTENDE QUE…

  1. DEUS REQUER DETERMINADOS COMPORTAMENTOS DO CASAL

Deus espera que, em primeiro lugar o casamento aponte para Ele mesmo como o autor do casamento e assim ele receberá toda glória. Em segundo lugar, Deus espera a felicidade do casal. Lembre-se que Adão estava sozinho no Éden e Deus pensou na felicidade do primeiro homem. O casamento é para a felicidade e não para desgosto. Então, prestem atenção, pois eu já disse qual a base do casamento. Deus é a base. Deus o criou. Mas pra que Deus receba a glória a para que o casal seja feliz ele tem reivindicações. Ele tem o direito de requerer algumas coisas. Ele tem algumas regras para os nubentes.

Deus espera fidelidade de um para com o outro. O profeta Malaquias diz que Deus odeia o repúdio e o divórcio sem causa. Dentre os Dez Mandamentos está aquele que diz: Não Adulterarás! Deus também requer cumplicidade, ou seja, os dois sempre juntos, decidindo coisas juntos, pensando no bem dos dois. Deus requer um compromisso de ambos em não pensar em si mesmo primeiro, mas no outro. Deus requer o doar-se sem esperar nada em troca. O amor não faz as coisas esperando pagamento.

UM MATRIMÔNIO TEOCÊNTRICO ENTENDE QUE…

  1. O CASAMENTO APONTA PARA ALGUMA COISA MAIOR

Sabe qual foi o primeiro ato de Deus depois de criar tudo? Foi casar o primeiro homem com a primeira mulher! Sabe qual está sendo o ato de Deus neste momento? Deus, pelo Espírito Santo que está aqui neste mundo, está preparando uma noiva para o Filho de Deus, Jesus Cristo, nosso Senhor! Sabe qual será o último ato de Deus na história como diz o livro de Apocalipse? Será fazer o casamento entre Seu Filho Jesus Cristo e a Igreja. O casamento começa a história bíblica e termina a história bíblica.

O casamento está inserido no plano que Deus fez para a história humana. Foi pelo casamento que Deus decidiu povoar a terra. Os seres humanos seriam espalhados pelo mundo através de um único casal. No plano de Deus o casamento não seria apenas para povoar a terra, mas teria um objetivo maior, que é representar Cristo e a Igreja.

No Antigo Testamento, lemos que Deus e Israel eram chamados de marido e mulher. O povo que Deus escolheu para si era como uma esposa. Agora o povo que é salvo em Jesus Cristo recebe o mesmo nome: Esposa do Cordeiro. O plano de Deus na aliança do casamento é apontar para a perfeita Aliança, a Aliança entre Jesus e sua Igreja. Ela deve se ataviar como noiva e ser achada sem mancha. Que responsabilidade o cristão tem quando se casa! O casal agora representa Cristo e a Igreja.

IMPLICAÇÕES

  1. O casamento tem uma base sólida que é Deus. O casamento é feito entre três pessoas: Os noivos e Deus. Toda instituição que tem Deus como alicerce é sólida e firme. Haverá contratempos, discussões e desentendimentos, mas o prédio não vai cair se o alicerce for nosso Senhor Jesus Cristo.
  2. Deus espera que vocês vivam felizes e que não o envergonhem neste matrimônio. Ele requer que vocês sejam fiéis um ao outro, cúmplices, que cada um pense primeiro no bem do outro e façam tudo para a felicidade do outro. O verdadeiro amor não busca seus próprios interesses, mas o bem do outro. Como Jesus fez conosco. Não procurou zona de conforto, mas deu-se em nosso resgate.
  3. Nunca esqueçam que o casamento de vocês aponta para algo maravilhoso, que só vai acontecer no fim dos tempos: Jesus vem buscar a Igreja e haverá um grande casamento. Lembrem-se que a união de vocês representa isso, assim como a união de todos os que são casados. Então, não envergonhem o Senhor Jesus nem nosso Deus e Pai que preparou o casamento de Seu Filho, nem o Espírito Santo que está ajuntando a noiva e santificando-a.

CONCLUSÃO

Que ensinemos a nós mesmos e aos nossos filhos para que o diabo e o mundo não nos engane: a) Deus criou o casamento e não o ser humano; b) Deus espera ser o centro do casamento e espera a felicidade dos noivos e, c) principalmente, espera que nos lembremos que o casamento entre um home e uma mulher apontam para o dia em que haverá o grande casamento: Jesus Cristo e nós, sua amada Igreja. Igreja pela qual ele morreu! Deus seja com todos. Amém!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *