Quem tem o Espírito Santo?

Cristo antes de sua partida aos céus disse aos seus discípulos que enviaria  “outro consolador” em João capítulo 14. Esse termo “consolador” é derivado de uma palavra grega que significa aquele que dá apoio ou age como auxiliador, conselheiro, fortalecedor, encorajador, aliado ou advogado de defesa.

Entendo o significado da palavra “consolador”, é possível perceber que a função do Espírito Santo não é somente distribuir dons, em especial o dom de Línguas. Um problema que há em muitos meios evangélicos é que atribuem Espírito Santo quase exclusivamente ao dom de línguas, mas se observarmos  a bíblia, vemos que o Espírito Santo é o próprio Deus agindo no homem de maneira completa. A função aqui nesse texto  não é explanar o dom de línguas, mas mostrar que o a situação de todo crente.

Analisando os textos, começando pelo livro de Mateus capitulo três, João dá testemunho de Jesus dizendo que ele batizava com agua, mas Jesus com Espírito Santo e com fogo. Primeiro, é bom notar que a palavra fogo nesse texto está relacionada a inferno, mesmo porque no texto a palavra “fogo” é o lugar onde a arvore que não dos frutos será jogada conforme o verso 12: “ele traz a pá em sua mão e limpará sua eira, juntando seu trigo no celeiro, mas queimará a palha com fogo que nunca se apaga.” A palavra batismo com Espírito Santo nesse texto não está em nenhuma parte ligada a dom de línguas, mas sim com a salvação.

Também nós vemos o ato do Espírito Santo de imergir pessoas ao corpo de Cristo e distribuir vários dons no povo de Deus. A bíblia mostra que todo crente recebe um ou mais dons (1 Co 7.7; Ef 4.7; 1 Pe4.10), e em 1 Coríntios capitulo 12, Paulo fala a respeito dos dons espirituais e que a igreja é  como um corpo, e o corpo tem seus membros nos quais cada um tem sua função. O mais interessante é que a palavra que Paulo usa para as distribuições de dons nesse corpo é “batizados” no verso 13: “Pois em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo”. Então, seguindo a lógica que todo crente recebe um dom, todo crente é imerso e batizado pelo Espírito Santo.

É bem verdade que no livro de Atos todas as manifestações do Espírito Santo estão atreladas ao dom de línguas, mas para isso há uma explicação se os textos forem bem analisados. Depois da partida de Cristo, o evangelho começou atingir novas fronteiras começando pelos judeus e depois pelos gentios. Dessa forma, aos atingir os crentes, havia manifestações, em especial o dom de línguas, para evidenciar o batismo no Espírito Santo começando pelos judeus (At 2.4,11) e seguindo pelos samaritanos (At 8.14-17), gentios(Atos 10.44-46) e  Efésios(At 19:6). Assim, com essas evidencias, os apóstolos podiam confirmar que o evangelho não era somente para os Judeus (At 11.15-18), mas para todo povo, raça, língua e nação.

Receber o Espírito Santo não é receber o dom de línguas, mas é receber a salvação em Cristo Jesus e ser imerso em Seu corpo. Uma vez salvo, somos capacitados a servir a Deus com os dons recebidos e lhe dar o louvor que é devido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *